quarta-feira, 11 de março de 2015

Velho

E se eu pudesse me escutar...
Velho...
É tudo que eu penso estar ficando;
Velho...
Em pensar que sou tão novo,
Embora tão frio.
Devorado por uma fome
Que não alimentava por anos.
Devorado por uma cena
Que de fato não se repetia.
Hoje crio minhas fantasias,
No meu mar de antigas ilusões.
Ela me pegava em seus braços
Sussurrava palavras de amor
Enquanto jurava em falso.
Aquele seu antigo ardor.
E os cometas se despencavam,
Durante o fim de setembro.
As coisas eram tão quentes,
Que por um segundo ficaram tão frias.
E às vezes eu penso estar na beira do mundo,
Assim como estar à deriva de um abismo.
"Há mais uma chance"
E se eu pudesse me escutar...

                         - Gabriel Vilodre.



2 comentários: